20 maio 2014

Top 5 - Livros que me surpreenderam

Eu adoro quando começo a ler algum livro e percebo que a história é muito melhor do que eu imaginava e foi pensando nisso que resolvi contar para vocês livros que de alguma forma me surpreenderam, nessa lista vão estar só aqueles em que a surpresa foi positiva. Não consigo lembrar de 5 livros que foram uma surpresa ruim, mas se achar vou montar outra listinha.
Os livros não estão em ordem de preferência, são estilos muitos diferentes e eu não conseguiria separá-los assim...

Cidades de papel, John Green

Em Cidades de papel, Quentin Jacobsen nutre uma paixão platônica pela vizinha e colega de escola Margo Roth Spiegelman desde a infância. Naquela época eles brincavam juntos e andavam de bicicleta pelo bairro, mas hoje ela é uma garota linda e popular na escola e ele é só mais um dos nerds de sua turma.
Certa noite, Margo invade a vida de Quentin pela janela de seu quarto, com a cara pintada e vestida de ninja, convocando-o a fazer parte de um engenhoso plano de vingança. E ele, é claro, aceita. Assim que a noite de aventuras acaba e um novo dia se inicia, Q vai para a escola, esperançoso de que tudo mude depois daquela madrugada e ela decida se aproximar dele. No entanto, ela não aparece naquele dia, nem no outro, nem no seguinte.
Quando descobre que o paradeiro dela é agora um mistério, Quentin logo encontra pistas deixadas por ela e começa a segui-las. Impelido em direção a um caminho tortuoso, quanto mais Q se aproxima de Margo, mais se distancia da imagem da garota que ele pensava que conhecia.

Comecei a ler esse livro pensando em uma aventura com espiões e situações arriscadas, foi o que imaginei pela sinopse... Depois de algumas páginas imaginei um romance, mas tenho que dizer que me surpreendi demais com o final desse livro, não é o meu preferido do autor, mas foi o que trouxe uma situação totalmente diferente do esperado, mas A Culpa é das Estrelas também poderia estar nessa lista...

Feita de fumaça e osso, Laini Taylor

Pelos quatro cantos da Terra, marcas de mãos negras aparecem nas portas das casas, gravadas a fogo por seres alados que surgem de uma fenda no céu.Em uma loja sombria e empoeirada, o estoque de dentes de um demônio está perigosamente baixo. E, nas tumultuadas ruas de Praga, uma jovem estudante de arte está prestes a se envolver em uma guerra de outro mundo.O nome dela é Karou. Seus cadernos de desenho são repletos de monstros que podem ou não ser reais; ela desaparece e ressurge do nada, despachada em enigmáticas missões; fala diversas línguas, nem todas humanas, e seu cabelo azul nasce exatamente dessa cor. Quem ela é de verdade? A pergunta a persegue, e o caminho até a resposta começa no olhar abrasador de um completo estranho. Um romance moderno e arrebatador, em que batalhas épicas e um amor proibido unem-se na esperança de um mundo refeito.

Comprei o livro simplesmente porque estava com um preço ótimo, mas me deparei com um romance sobrenatural diferente de tudo que já tinha lido e totalmente viciante. Ainda não li a continuação, mas estou curiosa para saber o que ainda pode acontecer com a Karou!

A linguagem das flores, Vanessa Diffenbaugh

Victoria Jones sempre foi uma menina arredia, temperamental e carrancuda. Por causa de sua personalidade difícil, passou a vida sendo jogada de um abrigo para outro, de uma família para outra, até ser considerada inapta para adoção. Ainda criança, se apaixonou pelas flores e por suas mensagens secretas. Quem lhe ensinou tudo sobre o assunto foi Elizabeth, uma de suas mães adotivas, a única que a menina amou e com quem quis ficar... até pôr tudo a perder. Agora, aos 18 anos e emancipada, ela não tem para onde ir nem com quem contar. Sozinha, passa as noites numa praça pública, onde cultiva um pequeno jardim particular. Quando uma florista local lhe dá um emprego e descobre seu talento, a vida de Victoria parece prestes a entrar nos eixos. Mas então ela conhece um misterioso vendedor do mercado de flores e esse encontro a obriga a enfrentar os fantasmas que a assombram. Em seu livro de estreia, Vanessa Diffenbaugh cria uma heroína intensa e inesquecível. Misturando passado e presente num intricado quebra-cabeça, A linguagem das flores é essencialmente uma história de amor – entre mãe e filha, entre homem e mulher e, sobretudo, de amor-próprio.

Esse foi comprado pelo mesmo motivo de a Feita de Fumaça e Osso, totalmente impulso... Li a sinopse, pensei em um romance bonitinho para passar o tempo e acabei com uma história sobre amor, família e principalmente conhecimento interior que me emocionou demais. Não li muitos livros com esse estilo, mas A Linguagem da Flores foi um que me marcou bastante.

NÃO PARE!, FML Pepper

Uma vida normal e tranquila seria tudo que uma adolescente odiaria ter, certo? Não para Nina! Por que tinha que viver como uma nômade (ou fugitiva!), mudando de cidade ou país a cada piscar de olhos? Por que não podia saber nada sobre o paradeiro de seu pai? Por que sua mãe era tão neurótica e supersticiosa? Milhares de perguntas. Nenhuma resposta. O que significavam aqueles estranhos calafrios, acidentes e mortes que insistiam em acontecer ao seu redor? Teriam eles alguma ligação com o seu defeito de nascença? Ou seriam causados pelo selvagem bad boy de hipnotizantes olhos azuis-turquesa que costumava aparecer nos momentos mais assustadores? Nina jamais poderia imaginar que aquele garoto sombrio de corpo escultural e fisionomia atormentada lhe abriria os olhos para um universo paralelo. Só ele tinha as respostas para os seus mais íntimos questionamentos, mas cobraria um preço muito alto para fornecê-las: A vida dela!
Esse eu recebi em parceria com a autora, já esperava por um romance sobrenatural muito bom, até porque já tinha lido várias resenhas positivas, mas me surpreendi com outra história viciante. Sem contar que tive contato com um dos mocinhos que mais me deixou confusa de todos, até o fim do primeiro eu não decidi em que lado ele estava e nem em quem a mocinha podia confiar...

Emma, Jane Austen

Emma Woodhouse, uma jovem bonita, inteligente e encantadora, está decidida a jamais se casar. Ela já possui toda a fortuna e a independência de que precisa e sente-se perfeitamente satisfeita com sua situação, o que não a impede de se divertir planejando casamentos entre as pessoas que a cercam. Ao conhecer Harriet Smith, uma moça de status social mais baixo, Emma decide ajudá-la a encontrar um pretendente que seja um verdadeiro cavalheiro. Porém, a jovem descobre que interferir demasiadamente na vida dos outros pode por em risco a própria felicidade. Para garanti- la, Emma deve superar seus preconceitos e compreender melhor o que se passa em seu coração. Marcado pela inigualável ironia de Jane Austen e repleto de diálogos geniais, Emma é um retrato vívido da situação das mulheres na Inglaterra do início do século XIX.












































































































Que sou fã dos livros da Jane não é novidade, mas Emma foi de longe o que mais me surpreendeu. nele, encontrei uma protagonista que achei bem diferente das outras, considerei uma personagem manipuladora, mas de bom coração. Pode parecer um comentário confuso, mas acho que só lendo o livro que vocês entenderão o que quero dizer...












14 comentários:

  1. Nunca li nenhum desses livros, acredita? hahah Sou doida pra ler Cidades de Papel, parece ser ótimo! Os outros também devem ser incríveis. Adorei o tema do post, genial! Gostei bastante do seu blog também e já estou seguindo ♥
    Um super beijo <3
    docesexpressoes.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cidades de papel é muito bom, fico feliz que tenha gostado do tema!
      Beijos!

      Excluir
  2. Adorei, super diferente o seu blog. Já está nas favoritos<3

    Sofia
    White Russian blog
    www.whiterussian.com.br

    ResponderExcluir
  3. Dos livros, só li Não Pare! e também foi um livro que me surpreendeu.
    Adorei seu top 5.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de Maio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não pare é mesmo muito surpreendente não é? Fico feliz que tenha gostado!
      Beijos!

      Excluir
  4. Li dois dessa lista e te digo amei um deles e o outro odiei!kkkkk
    bjs, comenta por favor nessa resenha ajudaria muito:
    http://resenhasteen.blogspot.com.br/2014/05/os-assassinos-do-cartao-postal.html

    ResponderExcluir
  5. Parabéns pelo seu blog Evelise
    muito lindo e organizado
    adorei
    ja estou seguindo!
    sucesso pra vc!
    (⁀‵⁀) ∞ ღ ∞
    .`⋎´ღ¸.•°*”˜˜”*°•ღ
    Beijinhos.
    www.coisasdeladdy.com

    ResponderExcluir
  6. Dos que te surpreenderam A Linguagem das flores foi o único que li e amei. É uma leitura incrível, crua e direta. Sempre recomendo esse livro. Emma eu tenho aqui e pretendo ler logo, acho que vai ser uma leitura incrível.

    Bjs, @dnisin
    www.seja-cult.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A linguagem das flores foi uma leitura simplesmente emocionante, eu também recomendo para todos. Emma é incrível!
      Beijos!

      Excluir
  7. Oie!

    realmente a leitura que me surpreendeu deste ano foi Não Pare! pelo menos por enquanto!
    2014 esta sendo maravilhoso só por ter conhecido a autora e a obra dela.

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      Eu também fiquei muito feliz com a oportunidade de ler Não pare! foi uma leitura ótima!
      Beijos!

      Excluir

Oi!
Agradeço por ter lido até aqui, se puder e quiser deixe um comentário. Você vai me fazer feliz e ainda pode dar sua opinião sobre os meus textos...

 

Template by BloggerCandy.com | Header Image by Freepik