30 dezembro 2013

Sonhando com filmes: Frozen - Uma aventura congelante

     Frozen é a mais nova animação da Disney e tem duas princesas, as irmãs Anna e Elsa. Quando ainda eram crianças, as duas eram inseparáveis, até que uma noite, enquanto brincavam Elsa, a mais velha, acaba ferindo Anna com seus poderes. Desde que nasceu Elsa pode congelar coisas e fazer nevar, mas desde aquele dia ela foi proibida de usar seus poderes e as lembranças de Anna foram retiradas quando ela foi curada, para que não se lembrasse do que a irmã podia fazer.
     Assim se passam vários anos, com as irmãs quase sem se ver enquanto Elsa tenta aprender a controlar seus poderes. O problema é que, quando elas já são adolescentes, seus pais morrem e elas acabam ficando sozinhas. Elsa tem medo de se aproximar de qualquer um, principalmente sem as luvas que a impedem de usar seus poderes e Anna quer ter companhia, pois os portões do castelo não foram mais abertos para o povo.
     Quando chega o dia da coroação de Elsa os portões são finalmente abertos e as princesas estão ansiosas, mesmo que por motivos diferentes. Haverá um grande baile, mas Elsa acaba ficando nervosa e congela parte do salão, ela foge, mas deixa todo o reino de Arendelle sob um inverno mágico. Anna decide procurar a irmã e para isso contará com a ajuda de Kristoff, um vendedor de gelo, sua rena de estimação Sven e um boneco de neve chamado Olaf.

29 dezembro 2013

Resenha - O arcano Nove, Meg Cabot

     Editora: Galera Record
     Número de páginas: 269
     Ano de lançamento: 2001

     Esse é o segundo livro da série A Mediadora, Suze Simon já está mais acostumada com a vida na Califórnia, seus novos amigos, as festas... e um provável novo namorado. Só que nem tudo é tão fácil para ela, afinal de contas, Suze é uma mediadora e por isso pode ver e falar com fantasmas e deve ajudá-los.
     Tudo parece tranquilo, até que ela é acordada no meio da noite por berros do fantasma de uma mulher. Agora Suze terá que investigar o que aconteceu com a mulher, que não quer ajudar muito... Por outro lado, sua vida amorosa está um pouco melhor, apesar de Jesse, o fantasma que mora em seu quarto, não demonstrar nenhum interesse, Tad Beaumont a convida para sair e ele é um dos garotos mais cobiçados da cidade...
     O problema é que logo ela vai perceber que a fantasma pode ter a ver com o misterioso passado de Tad e que a família dele pode ser mais do que um pouco estranha. A possibilidade de ganhar um namorado pode acabar ameaçando seriamente sua vida.

27 dezembro 2013

Resenha - Seraphina - A Garota com Coração de Dragão, Rachel Hartman

     Editora: Jangada
     Número de páginas: 384
     Ano de lançamento: 2013

     Seraphina Dombegh é uma garota tímida de dezesseis anos com um talento especial para a música e um segredo que se for descoberto poderá destruir sua vida e a do seu pai. Em Goredd, onde dragões e humanos convivem sem muitos problemas por causa de um ratado de paz, parece que isso está prestes a mudar quando um dos príncipes é morto ao estilo dos dragões.
     Agora Sepaphina trabalha como assistente do compositor da corte e mora no castelo, acabando por se envolver na busca pelo assassino junto com o príncipe Lucian Kiggs. Mais do que nunca, a verdadeira identidade dela poderá ser revelada e a guerra parece estar próxima novamente.
     Rachel Hartman criou todo um universo para ambientar sua história, a época é medieval, com reinos monárquicos e uma guerra que se desenrolou por séculos entre humanos e dragões. Esses dragões podem se transformar em humanos, mas ainda assim evitam sentimentos. Depois de um tratado feito com a rainha eles podem conviver pacificamente, mas ainda há muita desconfiança entre as raças. Nesse universo há muitas regras a serem seguidas e a existência de alguém como Seraphina desafia várias delas.

24 dezembro 2013

Feliz natal!

 
E como eu sei muitos livros foram pedidos, pelo menos no meu caso, que o Papai Noel
esteja com a coluna muito boa, pois vai ter que carregar um peso...
                                     Evelise ♥

22 dezembro 2013

Top 5 - Livros que viraram séries

     Nem todos os fãs gostam quando seu livro favorito é adaptado para as telas, porque a história geralmente fica bem diferente do original. Apesar disso, eu sempre acabo assistindo pelo menos alguns episódios (quase não sou curiosa kkkk) e algumas vezes vale mesmo a pena, por isso eu resolvi separar algumas séries baseadas em livros que eu assisto ou que já ouvi falar.

5º Lugar: Game of Thrones


 
 
     Eu nunca assisti essa série e só li o primeiro livro, acho que simplesmente não faz o meu estilo. Ainda assim, tanta gente fala bem que não tinha como deixar de fora. Game of Thrones tem aventura, guerra e mortes, muitas mortes.

4º Lugar: The Carrie Diaries


 

     Desse eu só assisti alguns episódios, falta tempo para me manter em dia... A história é engraçada e bonitinha, mas o melhor, pelo menos pra mim, são as roupas nada mais que perfeitas da Carrie. Como se passa nos anos 80, ela abusa de cores e acessórios lindos.

3º Lugar: The Vampire Diaries


 

     Eu comecei a assistir essa série um pouco depois que lançou, mas acabei abandonando, agora voltei a ver alguns episódios. Realmente, nesse caso eu acho que a série se saiu melhor que os livros, mas é só a minha opinião. O triângulo, ou seria quadrado, amoroso não me cansa e ainda dá para suspirar muito pelo Damon.

2º Lugar: Gossip Girl


 
     Amizades, fofocas, traições, assim é a vida dos escolhidos do Upper East Side e tudo é contado pela misteriosa Gossip Girl. Gosto dos livros e do seriado, apesar de parecer fútil, pode até ser , mas é uma história mais leve, gostosa de acompanhar. Você pode ver a resenha do primeiro livro aqui.

1º Lugar: Pretty Little Liars


 
     Romance + mistérios + ameaças é a receita perfeita para me deixar grudada na televisão, ou nas páginas do livro. apesar de serem bem diferentes, o livro e asérie são ótimos e qualquer um deles são bons para acompanhar nas férias.
                                              
                                               Evelise ♥

 

20 dezembro 2013

Resenha - Cidades de Papel, John Green


     Editora: Intrínseca
     Ano de lançamento: 2013
     Número de páginas: 366

     Quentin Jacobsen, ou Q, é apaixonado pela sua vizinha desde criança, mas há anos Margo já não olha mais para ele. Até que um dia ela simplesmente entra no quarto dele, toda de preto e o convida a fazer parte de seu maluco plano de vingança contra seu ex-namorado.
     Os planos de Margo são seguidos e Q mal pode esperar para saber como vai ser o dia seguinte no colégio, se ela vai tratá-lo de outra forma. O problema é que ela não aparece no colégio, nem no dia seguinte, nem no próximo... Eles estão no último ano e as provas finais estão chegando, mas Quentin decide descobrir para onde ela foi, através de pistas que, aparentemente, foram deixadas para ele.
     Mais um livro de John Green! Uma história diferente, que parece um simples romance, mas acaba nos ensinando diversas coisas. Novamente me surpreendi com um livro desse autor, comecei a ler sem muita empolgação, mas depois de umas páginas eu já não conseguia largar o livro. O que mais me chamou a atenção foram os personagens secundários, principalmente os melhores amigos de Q, Ben e Radar, que foram bem descritos e parecem mesmo reais, o tipo de melhor amigo que sempre apoia, independente da situação.
     A história se passa em Orlando, mas não fala sobre os parques da Disney, mas sobre as pessoas comuns da cidade. Eu achei a Margo meio maluca de mais, com toda a sua filosofia sobre pessoas de papel, por isso me identifiquei mais com o Quentin, que é narrador. Esse foi outro ponto positivo do livro, sempre é legal entender o lado do garoto, diferente da maioria dos romances.
     Vou parar por aqui para não dar spoiler. Eu realmente gostei desse livro e indico para quem quiser ler um romance diferente. A capa não me agradou muito, achei simples demais, mas tem a ver com a história. A diagramação também é simples e eu não encontrei nenhum erro de português enquanto lia, acho que é isso, mal posso esperar para ler Quem é você Alasca?, que também é do John Green, cada vez mais estou encantada com a forma que ele escreve...
                                                            Evelise ♥

14 dezembro 2013

Sonhando com Filmes: Maleficent, 2014

   
      Não sei se sou só eu, mas amo quando fazem boas adaptações dos livros que amo, ainda mais se forem dos encantadores contos de fada, parece que isso virou moda desde a adaptação de Alice no País das maravilhas de Tim Burton. Desta vez é a Disney que trará uma adaptação do conto A Bela Adormecida, mas não será um filme um filme só da princesa contra tudo e todos. Em Malévola (Maleficent), saberemos o ponto de vista da bruxa (Angelina Jolie) e porque ela amaldiçoou Aurora.

    
     É claro que não poderia faltar uma princesa, e a escolhida para o papel foi a atriz Elle Fanning, irmã mais nova da Dakotta Fanning. O filme é dirigido por Robert Stromberg e tem previsão de lançamento para 30 de maio de 2014. fiquem com o trailer:


13 dezembro 2013

Top 5: Meus livros preferidos da Meg Cabot

     Para quem ainda não sabe, a Meg Cabot é uma das minhas autoras favoritas, ela tem diversos estilos de livros publicados, desde romances bem amorzinho até outros com um lado mais sobrenatural...  Por causa do meu amor pela autora, e da certa "coleção" que faço do seus livro (que são uma ótima opção de presente de natal pra mim rsrsrs) eu resolvi fazer uma lista com os cinco livros, ou séries, que mais gosto.

5º Lugar: Cabeça de Vento

     Essa é na verdade uma trilogia, mas eu só li o primeiro por enquanto. Emerson Watts é uma garota comum, ama videogames e é apaixonada por seu melhor amigo. Tudo o que ela não queria era ir à inauguração de loja Stark Megastore, mas foi obrigada a levar sua irmã mais nova, o que ela nunca imaginou é que a inauguração de uma loja iria mudar sua vida para sempre...
     Esse livro é muito engraçado, além de ser impossível desgrudar da história depois que se começa a ler, por isso ele acabou nessa lista.

4º Lugar: Abandono

     Também é uma trilogia, mas apenas o primeiro foi lançado no Brasil. Pierce tem 16 anos, mas não é uma garota como as outras de sua idade por um simples motivo, ela sabe o que acontece depois que as pessoas morrem. Ela e sua mãe se mudam para uma ilha depois da separação do casal, mas isso não é o foco do livro, que é o fato de a garota ter morrido um ano antes, ter conhecido John Hayden, e ter voltado a viver.
     Fantástico, essa é a palavra que descreve o livro. A história é muito bem contada e me fez ficar curiosa até o último segundo, sem contar que tem um toque de mitologia grega para ajudar.

3º Lugar: Pegando Fogo

     Sem ter nada de sobrenatural, esse livro me faz rir completamente sozinha. Katie Ellison é uma mentirosa de mão-cheia: ela está participando do concurso de Princesa Quahog da cidade sem gostar desse marisco. Namora o astro de futebol americano do colégio, mas não consegue ficar longe de um certo garoto do grupo de teatro e esconde um segredo sobre seu antigo melhor amigo. mas parece que logo ela vai ser desmascarada.... Veja minha resenha aqui.


2º Lugar: O Diário da Princesa

     Esses são 10 livros, mas eu acho que vale muito a pena ler. Mia Thermopolis sempre viveu uma vida comum, com uma melhor amiga e garotas que a atormentam no colégio. Até que, num belo dia, ela descobre que seu distante pai é o rei de Genóvia e como ele não vai poder ter mais filhos ela é uma princesa e vai precisar ser treinada para tal...
     Quem não conhece essa história? Apesar de eu conhecer várias pessoas que não gostam dos livros, para mim eles continuam sendo um perfeito conto de fadas moderno. Foi meu livro de cabeceira
por um bom tempo...


1º Lugar: A Mediadora

     Dessa vez são 6 livros, mas você nem sente enquanto lê, a continuação é perfeita. Suzannah Simon nunca foi a garota popular que sua mãe sempre sonhou, mas isso tem um motivo: ela vê e fala com fantasmas! Quando se mudam para a Califórnia, para morar com o novo marido de sua mãe e seus três filhos, ela não imaginava que sua vida fosse mudar tanto... Além de conhecer outro mediador, ela descobre que tem um fantasma no seu novo quarto e que vai ter que lidar com o espírito de uma garota que se matou... Veja a minha resenha aqui.
     Esse livro é MARAVILHOSO! Eu me apaixonei pela história desde o primeiro livro, que comprei em um sebo. Até hoje não achei nenhum livro com uma temática tão diferente quanto esse, então não posso compará-lo com outros do mesmo estilo...


     Bom, é isso, espero que vocês gostem dos livros, muitos outros dela também são bons, assim como os para adultos.
                                                                 Evelise ♥

12 dezembro 2013

Resenha - A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista, Jennifer E. Smith

  Editora: Galera Record
  Ano de lançamento: 2013
  Número de páginas: 223
     Não se assustem com o título, o tamanho do livro não é proporcional a ele! O romance leve e delicado que é contado se passa em apenas dois dias e, sinceramente, me fez ficar sonhando acordada...
     Hadley chega apenas quatro minutos atrasada no aeroporto, mas isso já é suficiente para que ela tenha que remarcar o voo. Quem não se irritaria por ter que esperar no aeroporto por um voo para ir a um lugar onde não quer estar? Ela está indo para Londres, para o casamento do seu pai com uma mulher que nem conhece, e ainda corre o risco de chegar atrasada.
     Em meio a esses "felizes" pensamentos Hadley acaba conhecendo Oliver, um garoto britânico que estuda em Chicago. Ele é bonito, ajuda ela com as malas e eles acabam se sentando um ao lado do outro no avião. Duas pessoas que acabaram de se conhecer poderiam se apaixonar em apenas uma noite?
      O livro é narrado em terceira pessoa e dois pontos são bastante trabalhados, o romance e a relação de Hadley com o pai, que começa complicada, pois ela sente como se o pai fosse abandoná-la completamente com o novo casamento. A escrita é simples e fácil, de uma forma que não dá para perceber o tempo passar enquanto está lendo.
     Hadley está confusa e irritada com o pai, não queria ir ao casamento e não fazia questão nenhuma de conhecer a noiva. Oliver é um fofo (não há outra forma de descrever), lindo, prestativo e ainda por cima com um maravilhoso sotaque britânico. O pai de Hadley gosta muito da filha, mas reconstruiu sua vida em Londres... Além disso, existem vários personagens secundários, a noiva Charlotte, que é um amor, a Violet, uma engraçada madrinha, entre outros.
     A capa também é linda, me fez imaginar os personagens e é uma mistura perfeita de seriedade e juventude, os capítulos também são divididos de uma forma diferente, como se passa em 24 horas, (metade em cada dia) cada capítulo tem o horário dos Estados Unidos e da Inglaterra. Enfim, esse é um livro que eu recomendo para todas as idades, o romance leve o recomenda para jovens e a relação entre pai e filha merece ser lida por todos.

                                                                                Evelise ♥

Nova apresentação do blog!!

    
     Oi gente!
     Desde que eu montei o blog já mudei algumas vezes o plano de fundo e o cabeçalho do blog, mas fazia isso sempre com pressa e o resultado nunca era como eu queria... Agora, que estou de férias, tenho mais tempo para organizar tudo e deixar do jeitinho que eu quero. Vou arrumando aos poucos (sou péssima com design rsrsrs), mas acho consigo terminar antes do Natal. Nunca imaginei que decorar o blog desse tanto trabalho. Espero que todo mundo goste, quem quiser me dar uma dica, ou mesmo uma ideia de post, é só deixar nos comentários.
      Beijos,
      Evelise ♥

10 dezembro 2013

Resenha - O Teorema Katherine, John Green

     Colin Singleton já teve 19 namoradas, isso seria até normal se não fosse por um pequeno detalhe: todas se chamam Katherine e, de uma forma ou de outra, todas terminaram com ele. Depois da formatura no colégio e de levar um fora da última Katherine ele e seu amigo Hassan resolvem fazer uma viagem de carro sem destino certo.
     É durante essa viagem que Colin, que é um garoto prodígio, resolve criar o Teorema Fundamental da Previsibilidade das Katherines. Com esse teorema ele poderia prever quanto duraria cada relacionamento e quem terminaria. Ele tem essa ideia brilhante logo após pararem na pequena cidade de Gutshot, onde são convidados a ficar por algum tempo.
     Confesso que demorei um pouco para ler esse livro, eu gostei da história, mas demorei um pouco mais para me sentir presa a ela. Diferente de A Culpa é das Estrelas, John Green construiu escreveu algo mais engraçado e conseguiu até me fazer gostar de matemática (Quase um milagre...). Eu me irritei um pouco com o sotaque "caipira" de alguns personagens, mas também acabei rindo disso algumas vezes.
     O Teorema Katherine é um romance leve e divertido, eu recomendo para qualquer um que queira dar boas risadas, mas não esperem por toda um lição de vida como na história de Hazel. Eu comecei a ler com grandes expectativas e realmente valeu a pena!
                                                    Evelise ♥

07 dezembro 2013

No clima do Natal - Filme: O Príncipe e Eu

    A vida de Jules é muito complicada, perdeu o emprego, seu carro quebrou e ela tem a guarda de seus dois sobrinhos desde que os pais deles morreram. Quando um convite para passar o Natal na casa do avô das crianças, que nunca aprovou o casamento dos pais deles, surge, ela quase não aceita, mas resolve dar uma chance para ele.
     O Duque de Castlebury não recebe tão bem os netos quanto eles esperavam, mas Ashton, seu filho, logo se encanta por Jules. Apesar de lembrarem da morte dos pais, há apenas 1 ano e de todos os problemas, o castelo é uma novidade para as crianças, que terão um Natal inesquecível lá.
     O filme é romance leve, fala um pouco sobre a família, mas o foco acaba sendo o casal Jules e Ashton. A história é bonitinha e bem típica da época de Natal, mas é muito previsível, como não tinhas grandes expectativas não me decepcionei. Apesar do enredo meio óbvio, tem partes engraçadas e é uma boa opção para quem quer assistir um filme de Natal, sem ser uma animação.
       Evelise ♥
    

06 dezembro 2013

Resenha - Orgulho e Preconceito, Jane Austen


     Elizabeth Bennet é a segunda das cinco senhoritas Bennet e talvez a mais sensata delas. Ela e sua irmã mais velha tentam, quase sem sucesso, controlar as irmãs mais novas e impedir que aconteça algum escândalo.
     No final do século XVIII, as moças deveriam se casar jovens e quando um novo morador surge no vilarejo onde a família mora, a senhora Bennet logo resolve que ele deve se casar com uma de suas filhas. O que ninguém esperava era que o Sr. Bingley trouxesse consigo um amigo, que logo no primeiro baile consegue insultar Lizzy que resolve odiá-lo.
      Sempre que penso em fazer resenha desse livro acabo adiando, simplesmente acho que não sou capaz de escrever tudo o que penso sobre a história.... Já deu para perceber que esse é o meu livro preferido, não? Então, sou uma grande fã de Jane Austen, mas orgulho e Preconceito é de longe o que eu li mais vezes, a escrita é perfeita e os personagens fazem com que você se apaixone por eles.
     A descrição da família consegue tornar único cada um deles e como a ironia está presente ao longo livro, algumas partes chegam a ser engraçadas. Eu me irritei muito com Lydia (a irmã mais nova) e defendo a Lizzy, eu me identifico muito com a personagem e quase me vejo dizendo o que ela diz.
     Posso recomendar esse livro para qualquer pessoa que queira ler um bom romance, realmente bem escrito. A linguagem não é difícil e também vale a pena para quem quiser conhecer os costumes e a sociedade da época. Há uma adaptação não tão antiga para o cinema, é realmente boa, vale a pena assistir também.
                                                                      


                                                                Evelise ♥


05 dezembro 2013

Resenha - Bruxos e Bruxas, James Patterson e Gabrielle Charbonnet

      Como seria viver em um mundo onde livros, músicas, qualquer manifestação é controlada? Onde os jovens são considerados os principais responsáveis pelo que dá errado? Assim funciona a Nova Ordem, um regime autoritário governado pelo Único que é o Único, onde vivem os irmãos Whitford e Wisteria Allgood.
     Quando eles foram acordados no meio da noite e levados pela Nova Ordem, nunca poderiam imaginar que estariam sendo acusados de bruxaria, afinal, eles eram só adolescentes comuns! Então, coisas estranhas começam a acontecer, Wisty literalmente pega fogo e não queima nem um fio de cabelo... Seus pais dão a eles objetos aparentemente sem nenhum valor para levarem para a prisão: uma baqueta e um livro velho, sem nada escrito.
     Daí pra frente os dois passam por diversas situações (sem spoiler!) e vão descobrindo que realmente podem ser bruxos e que devem lutar contra a Nova Ordem.Eles começam a descobrir o que podem fazer com seus poderes e como usá-los.
     Eu li esse livro logo que lançou e como não esperava muita coisa, acabei me surpreendendo. A história é muito bem escrita e conseguiu me deixar curiosa para ler o próximo (O Dom, que também já foi lançado). Além da aventura, que é o foco do livro, há partes muito engraçadas e é muito bonitinho ver o quanto Whit e Wisty gostam um do outro, apesar da implicância entre os irmãos.
     Gostei mais das partes em que a Wisty é a narradora, o livro é narrado pelos dois alternando capítulos, mas é legal saber os dois lados. A história é bastante dinâmica, mas tem algumas partes de romance, e como ainda não li muita coisa sobre bruxas (fora meu perfeito Harry Potter) o tema prendeu bastante minha atenção,sempre é bom ver que os jovens são responsáveis por mudar a sociedade. Posso recomendar tranquilamente esse livro para qualquer pessoa que esteja procurando uma boa fantasia ou aventura.
                                                                            Evelise ♥

04 dezembro 2013

Resenha - Feita de fumaça e osso, Laini Taylor

     Karou não é uma garota comum, apesar de parecer apenas uma estudante de arte misteriosa ela precisa esconder muitos segredos, seu cabelo azul nasce exatamente dessa cor e pode sumir por dias realizando misteriosas tarefas ao redor do mundo. O maior de todos os segredos é ter sido criada por um demônio e não tem ideia de porque foi acolhida ali.
     Para Karou, as quimeras são a única família que possui e esse mundo em que pode-se ir para outros países atravessando uma porta e onde dentes são preciosos, podendo ser trocados por desejos, já é comum. Apesar disso, ela não conhece o destino dos dentes e não sabe de onde surgiram as estranhas marcas de mão nos portais usados para ir para a casa de sua "família".
     Já fazia um bom tempo que eu não lia uma fantasia tão boa quanto essa, que comecei a ler e não consegui parar antes do final do livro. Geralmente eu prefiro livros com mais romance, o que Feita de Fumaça e Osso não explora tanto, mas a história é diferente de tudo o que eu já tinha lido e até por isso chamou muito a minha atenção.
     Os personagens não tem muita descrição mas dá para imaginar bem e a Karou me agradou bastante no papel de personagem principal, ela parece meio perdida, mas ao mesmo tempo é bastante forte para fazer o que é preciso. Além disso, eu gostei da forma como ela começa a se envolver com Akiva sem entender o motivo, mesmo logo após ele tentar matá-la (difícil não colocar spoiler).
      Enfim, eu indico esse livro para todos que querem ler uma boa fantasia, fugindo das tradicionais, esse é tipo de livro que te prende desde a primeira página e a leitura é fácil, boa para levar em uma viagem de férias. Só no final do livro que eu fiquei um pouco confusa, há varias mudanças de época e personagens e mesmo não sendo narrador personagem, deixou um pouco mais difícil de entender.
                                                                                  Evelise ♥  

10 novembro 2013

Resenha - Minha vida fora de série - 1ª Temporada, Paula Pimenta

     Priscila acabou de se mudar para Belo Horizonte e  não consegue se conformar com isso. Ela tem treze anos, é uma garota bonita, espontânea, divertida e ama animais, mesmo assim acha que não vai se adaptar à separação e à mudança para a cidade natal de sua mãe. Antes mesmo de começarem as aula Priscila começa a ir ao clube com sua prima e logo faz algumas amizades e conhece Marcelo, um garoto bonito e que faz Priscila sonhar com seu primeiro beijo.
      O problema é que ele não é o que ela imaginava, mas apesar da decepção ela logo se recupera e sua surpresa é muito grande no primeiro dia aula quando ela fica encantada com um garoto que é a cara dele. Rodrigo é tímido, escreve poesia não é muito bem compreendido pelo resto da turma, mas também fica encantado pela Priscila logo de cara.
       Parece que é só eles ficarem juntos, não é? Mas que graça teria um romance adolescente sem um pouquinho de drama e confusão? Rodrigo não tem coragem de se declarar e Priscila está insegura com a estranha semelhança entre ele e Marcelo...
     Esse é mais um dos livros apaixonantes da Paula Pimenta, assim como em Fazendo meu Filme, a história é bonitinha e retrata bem os dramas dos personagens. Além disso, eu adorei saber mais sobre a Priscila, que já era uma das amigas da Fani que eu mais gostava e achei a história super diferente. Talvez pela protagonista ser um pouco mais nova do que na maioria dos livros que leio eu demorei mais para ler, mas depois de um tempinho não conseguia mais parar.
       Eu com certeza recomendo o livro e mal vejo a hora poder comprá-lo ( todos os livros que li da Paula foram emprestados), a leitura é fácil e eu não percebi nenhum errinho de edição, sem contar que a capa é linda e as frases de seriados no começo de cada capítulo são muito fofas. Quem gosta de romances bonitinhos não pode perder esse livro.
                                                                               Evelise ♥

Resenha - Você sabe que me ama, Cecily von Ziegesar

     Nossa querida, ou odiada, gossip girl continua contando as fofocas da elite de Nova York é claro que eles não iriam decepcioná-la. No segundo volume da série, Blair está desesperada, ela está prestes a ganhar um padrasto e um meio-irmão, pra ajudar, Nate continua estranho com ela e sua entrevista para ser aceita em Yale está quase chegando.
      Nate ainda não sabe aonde quer fazer a universidade e tem ficado um tanto quanto encantado com Jenny. Ele ainda tem que esconder mais coisas de sua namorada, certos segredos com uma melhor amiga de infância.... Enquanto isso, Serena arrumou um novo amigo, mas já não está mais aguentando a obsessão de Dan por ela. Nada disso escapará dos olhos da gossip girl e se depender dela, nenhum segredo será mantido...
     Nessa continuação as intrigas continuam, as amizades ainda são superficiais e cada um dos personagens correm atrás do que querem sem se preocupar muito com os outros. Sabe um daqueles livros que você começa a ler e não consegue parar? Todos os livros que eu já li dessa autora são assim, mesmo não me identificando com as personagens eu simplesmente preciso saber o que vai acontecer com elas. O dom da Cecily é mesmo escrever sobre esse mundo glamouroso e ela faz isso muito bem.
     Eu recomendo a leitura para quem quer um livro divertido e fácil, daqueles que você lê de uma vez só, mas você não gostou do primeiro, não espere uma grande reviravolta nesse, pois a história não muda muito. Nenhum personagem se redime, ou fica bonzinho de repente. Para completar, o mistério continua no ar: quem é a gossip girl?
                                                            Evelise ♥

02 novembro 2013

Resenha - As Delícias da Fofoca, Cecily von Ziegesar

      No primeiro livro de Gossip Girl você é apresentado a todo o universo do Upper East Side, como "os escolhidos" vivem, que lugares frequentam e com quem namoram. as fofocas da vida de todos aparecem no começo de cada capítulo em uma espécie de blog para onde as pessoas podem mandar perguntas ou simplesmente acompanhar a vida dos outros. O blog é assinado pela misteriosa Gossip Girl.
     Quando a eternamente fabulosa, já deu pra ver que eu não sou uma grande fã dela, Serena van der Woodsen volta de uma temporada em um internato todos ficam curiosos quanto ao que aconteceu com ela. Quem deveria saber é Blair Waldorf, a antiga melhor amiga de Serena e que tomou seu lugar quando ela saiu de Nova York. Acontece que ela também não sabe de nada, só que não vai admitir que está sem informações de Serena há um bom tempo.
    Para ajudar com tudo isso, o namorado de Blair, Nate Archibald, sempre teve uma paixão secreta por Serena e tem alguns segredinhos escondidos com ela...Tudo isso vai ser comentado pela Gossip Girl.
     Esse é um daqueles livros que ou você ama ou odeia, além do triângulo principal, Serena, Nate e Blair, quem lê ainda acompanha a vida de vários outros personagens, cada um tem seus segredos para esconder e intrigas para criar. como a história se passa em Nova York o cenário é perfeito, sem contar as roupas lindas e lojas perfeitas que são descritas. quem quer uma história profunda, por outro lado, já pode ir largando o livro, porque ele é, no mínimo, superficial. De qualquer forma, eu indico para quem procura algo leve e divertido, não esqueçam de escolher seu lado entre as amigas, ou será inimigas?, serena e Blair.
                                                                                     Evelise ♥

01 novembro 2013

Resenha - Pegando Fogo, Meg Cabot

     Katie Ellison parece ser a garota perfeita de Eastport, ela é inteligente, bonita, trabalha no restaurante mais conhecido da cidade, vai concorrer no concurso que elege a princesa Quahog e namora o astro de futebol do time da cidade. Só tem um problema, ela é uma mentirosa de mão-cheia. Como assim?
    Katie não é a garota perfeita que todos pensam,ela na verdade não gosta de quahogs, os mariscos que são o símbolo da sua cidade, não sabe se ainda está apaixonada pelo namorado e não consegue resistir ao astro do grupo de teatro do colégio...Ela também aprontou uma coisa alguns anos trás com um garoto que acabou tendo que sair da cidade.
     Quando Tommy Sullivan volta para Eastport, muito diferente e mais bonito do que ela lembrava, Katie teme uma vingança, mas será isso mesmo a sua intenção? O que é melhor manter as aparências ou contar para todos o que realmente sente?
     Meg Cabot é uma das minhas escritoras preferidas desde que eu li O Diário da Princesa, mas Pegando Fogo é de longe o livro que eu acho mais divertido dela. A Katie é uma personagem muito engraçada e como a história é em primeira pessoa eu ri muito das coisas que ela pensa ou faz. É o livro perfeito para quem quer ler algo leve e completamente viciante. Quando eu vi o título não gostei muito, mas a verdade é que a Katie tem uma certa "dificuldade" em não se apaixonar, vale a pena para quem gosta de romances bem adolescentes.
     Tommy Sullivan também é um personagem bem escrito, ele sempre quer fazer a coisa certa e acaba ajudando a Katie a descobrir o que quer, apesar de ela decidir detestar ele no começo da história, esse é o primeiro livro com um ruivo bonito!! A Sidney, melhor amiga de Katie, também é muito engraçada, mesmo parecendo ser superficial e afetada ela também ajuda a amiga do jeito dela...
                                                                               Evelise ♥

22 outubro 2013

Resenha - Lonely Hearts Club, Elizabeth Eulberg

    Os pais de Penny Lane Bloom são grandes fãs dos Beatles e por isso ela recebeu o nome de uma das músicas da banda, mas isso não fez com que ela os odiasse, pelo contrário, os Beatles tornaram-se um verdadeiro refúgio para Penny.
    Depois de uma decepção amorosa, ela resolve montar um clube para as garotas que não querem mais namorar enquanto estiverem no colégio, provando que não precisam de um namorado para serem felizes.O nome do clube? Lonely Hearts Club, em homenagem à outra música dos Beatles. Nele, as amizades é que importam e não devem ser abandonadas por garoto nenhum.O que Penny não esperava era que o clube, que no começo não teve aceitação nem de sua melhor amiga, virasse algo enorme, envolvendo o colégio inteiro.
      No meio de tudo isso, conhecemos as histórias de várias garotas, como Tracy, a melhor amiga de Penny, que apesar de ser bonita e divertida nunca conseguiu um namorado. também de Diane, que também era amiga de Penny mas a abandonou por causa do namorado, e agora que eles terminaram nem sabe mais o que pode fazer.No meio de tudo isso, Ryan parece começar a se interessar por Penny e ela também sente alguma coisa por ele. Agora, o que vale mais a pena, o clube ou uma nova paixão?
    Eu posso dizer que esse é um dos meus livros favoritos, faz aquele estilo que você ri sozinha enquanto lê, sem nem perceber.Mas além de uma história engraçada, dá para ver o quanto as personagens aprendem até o final. A Diane é a que chama mais atenção pela sua mudança, ela se transforma totalmente. Antes só dava atenção para o namorado, mas então eles terminam e mesmo ainda sendo amigos, ela descobre que gosta de jogar basquete e que não quer mais ser líder de torcida, além disso, passa a valorizar as amizades. Tracy também deixa de pensar só em garotos e começa a gostar mais de si mesma.
    Também indico porque a história é muito bem escrita. O Ryan é um verdadeiro príncipe, espera as indecisões e teimosias da Penny sem reclamar. Além de tudo isso, os trechos de músicas dos Beatles ajudam a conhecer um pouco mais da banda.
                                                                                                                         Evelise ♥
    
    

15 outubro 2013

Resenha - Eu Sou o Número Quatro, Pittacus Lore

    O universo tem vários planetas habitados, cada um em um diferente estado de evolução. Quando o planeta Lorien é invadido pelos mogadorianos, 9 crianças e seus protetores são enviados para a Terra, para que quando crescerem possam lutar contra os mogadorianos e reconstruir Lorien.
    As crianças receberam um encantamento de proteção, que faz com que elas só possam ser mortas em uma determinada ordem, e fiquem sabendo se uma delas morreu. Elas e seus protetores espalharam-se pela Terra. Sua intenção era que pudessem crescer e treinar antes de enfrentar os mogadorianos, mas eles foram descobertos e estão sendo caçados. Eles não são crianças comuns, conforme se desenvolvem vão recebendo Legados, que são habilidades especiais diferentes em cada um, além disso, são mais rápidos e fortes que os humanos comuns.
     O número quatro sempre viveu indo de uma cidade para a outra, sempre lugares pequenos onde possa passar despercebido e tem que desaparecer cada vez que algo suspeito acontece. Os três primeiros morreram e agora ele está sendo caçado, pois é o próximo da lista.
    Se eu gostei desse livro? Geralmente sou uma grande fã desse tipo de fantasia, mas demorei um pouco mais do que o de costume para ler Eu sou o número Quatro, achei o começo um pouco chato e só me animei de verdade nos últimos capítulos. A história é narrada em primeira pessoa, pelo Quatro, talvez até eu não tenha me identificado muito por geralmente ler os dramalhões narrados por garotas... Enfim, também não gostei muito da "mocinha", que não foi bem explorada durante a história.
     Assim mesmo, indico o livro para quem gosta de fantasias e histórias com alienígenas, o estilo dessa é bem diferente de outras que já li. Foi feito um filme desse livro, com o ator Alex Pettyfer, eu ainda não assisti, então não posso dizer se é bom ou ruim...
                                                                                                              Evelise ♥

13 outubro 2013

Viajando na história - Anna e o Beijo Francês, Stephanie Perkins


    Algumas vezes, quando estou lendo, tenho vontade de entrar no livro, não só na vida da personagem, mas no lugar onde ela está. Foi daí que surgiu a ideia de fazer uma coluna sobre os lugares em que se passam os livros, não exatamente descrevendo a cidade, mas mostrando alguns lugares onde a história se desenvolve. Espero conseguir escrevê-la sempre que me encantar com algum destino.
    O primeiro lugar que escolhi foi Paris, a Cidade-Luz, que aparece no livro Anna e o Beijo Francês, veja a resenha aqui.Eu não conheço niguém que não tenha pelo menos curiosidade de conhecer essa cidade, pra mim é simplesmente um sonho. A Anna vai para Paris estudar então são descritos vários lugares do dia-a-dia , não só pontos turísticos, o que deixa o livro ainda melhor.

    Ela e Etiènne visitam vários lugares juntos, como o Point Zero, o Panteão, a livraria Shakespeare and Company, os Jardins de Luxemburgo e a catedral de Notre-Dame.
     Com seus amigos Anna visita, logo nos primeiros dias na cidade, alguns dos portos turísticos mais famosos, como a Torre Eiffel e o Aco do Triunfo.

       No dia-a-dia em Paris, Anna vai nas maravilhosas creperies e patisseries francesas, eu fico babando só de olhar para esses doces, principalmente os coloridos e delicados macarons. Ela também vai ao cinema, não podia perder isso, como a viciada em cinema que é, ainda mais quando descobre que Paris é a capital que mais gosta de cinema no mundo.


06 outubro 2013

Resenha - A Terra das Sombras, Meg Cabot

     Esse é o primeiro livro da série A mediadora. Suzannah Simon se muda para a Califórnia quando sua mãe casa-se novamente, ela não tem grandes problemas com com relação ao casamento ou aos seus meio irmãos, que são três, Soneca, Dunga e Mestre ( na verdade Jake, Brad e David), mas ela acaba surtando quando descobre que eles vão morar em um casarão do século XVIII. Por quê? Quanto mais antiga for a casa, maior a chance de ela ser assombrada.
     Ela não super medrosa ou algo assim, mas é uma mediadora, por isso pode ver e falar com fantasmas. Sua função é ajudá-los com algo que deixaram por fazer antes de morrerem, para que eles posssam parar de incomodá-la. Por isso ela tem um certo problema com casas antigas, não quer dividir com um fantasma, pois apesar de ajudá-los, quanto maior a distância melhor.
    Imagina só a surpresa de Suze quando ela descobre que seu próprio quarto é assombrado por um fantasma. Mas não qualquer fantasma, um jovem , bonito e com um incrível sotaque espanhol, que parece estar ali desque que a casa podia ser considerada nova.
    Para ajudar, ela descobre que seu novo colégio também é um prédio muito antigo, mas que , para sua surpresa não tem muitos fantasmas, na verdade só há uma, o de uma garota que se suicidou durante as férias porque seu namorado terminou com ela. Suze deve ajudá-la, contando com o apoio de padre Dom, o diretor de seu colégio, que também é um mediador. O único problema é que a garota só pensa em vingança, ainda mais agora, que seu ex parece interessado em Suze...
     Posso dizer que esse livro é perfeito? Porque ele realmente é, eu sou uma grande fã da Meg Cabot e  a série A Mediadora é uma das minhas preferidas. Apesar das prateleiras de livrarias estarem cheias de lançamentos de romances sobrenaturais esse é um dos que realmente valem a pena comprar. O estilo de escrita da Meg é incofundível e a Suze é uma daquelas personagens cheias de personalidade, que te fazem torcer por ela, apesar de algumas vezes parecer não ver o que está bem na frente dela. A série é composta por seis livros, todos eles já traduzidos para o português, geralmente são encotrados com a capa nova (essa da imagem) , mas em alguns lugares tem também a capa antiga, que é com desenhos.
                                                                             Evelise ♥

03 outubro 2013

Resenha - Ella Enfeitiçada, Gail Carson Levine

    Quando nasceu, Ella recebeu um presente de uma fada, mas o dom mais parece um castigo, ela sempre será obediente, mesmo que a ordem seja para tirar sua própria vida. O dom, ao contrário do que se poderia esperar, fez dela uma garota muito determinada e que tenta a qualquer custo quebrar essa maldição, que que veio escondida com nome de dom.
    Depois da morte de sua mãe, Ella fica sob os cuidados do pai, com quem quase não conviveu, um homem que pouco se importou com a mulher ou com a filha e cujo maior objetivo sempre foi o dinheiro. Ele a manda para uma escola de aperfeiçoamento social, apesar dos pedidos de Ella para continuar em casa, junto com Mandy, a cozinheira que ajudou a cuidar dela desde pequena.
    Esse é tipo de livro que eu consigo ler tantas vezes quantas o vejo na estante. A história é uma espécie de conto de fadas, só que muito melhor, com muitos mais detalhes, muitas coisas remetem à Cinderela, como a madrasta e as duas irmãs malvadas.
    Ella vive em Frell, um reino onde convivem humanos e vária criaturas mágicas, boas e más. Ela conhece o príncipe Char no velório de sua mãe e o fato dele aparecer mais durante o livro é mais um ponto positivo em relação ao conto da Cinderela.
    Eu recomendo o livro para todos, não importa a idade, a história é leve e muito bem escrita, Ella é uma personagem que faz você torcer por ela em todos os momentos, seja pelo romance com o príncipe ou em sua busca pela retirada do dom. O livro não é muito descritivo, mas eu consegui imaginar bem as pessoas e os lugares, então isso não foi um problema.
                                                                                                                          Evelise ♥

29 setembro 2013

Resenha - A música que mudou minha vida, Robin Benway

    Você já pensou como seria romântico se alguém te escrevesse uma música? Pois é exatamente isso que acontece com Audrey Cuttler, logo deopois de terminar com seu namorado, que é o vocalista de uma banda, ele faz uma música sobre ela que acaba se transformando em um sucesso mundial.
    Apesar de adorar música, ser musa para uma nunca foi sua intenção. Se antes ela só queria ir a shows, sair com sua melhor amiga Victoria e talvez conseguir um novo namorado, só que agora Audrey é famosa, de uma forma totalmente horrível, com paparazzi na sua porta e repórteres distorcendo tudo o que ela diz.
    Tudo o que ela quer é sua vida normal de volta, mas ao que tudo indica sua fama não será passageira. Enquanto ela e sua família tentam tirá-la dos holofotes, Victoria só quer saber de aproveitar a fama da amiga, conseguindo produtos e ingressos para shows.
    Apesar da história diferente e da capa colorida e bonita, eu acabei não me empolgando muito com esse livro, talvez pela personagem principal ser muito diferente de mim. Audrey é viciada em descobrir bandas novas e ir em shows e eu não sou nem um pouco assim...Sua melhor amiga pareceu um pouco interesseira, pelo menos pra mim, apesar de ela dizer que só queria o melhor para Audrey. O meu personagem preferido foi sem dúvida James, o novo namorado de Audrey,ele é engraçado e aguenta muito bem todas as confusões ao longo do livro.
    Apesar de não ter se tornado um dos meus livros preferidos, a leitura é leve e eu recomendo para quem quer ler algo diferente e engraçado. Não deixem de ler a orelha do livro, que traz a história da musa da música Ana Júlia, da banda Los Hermanos, eu adorei conhecer a história por trás da música.
                                                                                                     Evelise ♥
   

22 setembro 2013

Resenha - Claro que te amo! , Tammy Luciano

    Já faz um ano que Piera viveu uma grande desilusão amorosa, depois de seis anos seu noivo André resolveu terminar com ela, quando ela já começava a fazer planos para um futuro casamento. Agora, é o dia da cerimônia de casamento dele e ela resolveu assistir, para finalmente fechar esse ciclo de sua vida.
    Piera sempre viveu só com seu pai, pois sua mãe abandonou-a quando ela ainda era um bebê. Para piorar ainda mais esse momento, sua mãe reaparece depois de 19 anos, em uma clínica de repouso.
    Quando vai visitá-la pela primeira vez, ela conhece Marcelo, o filho do dono da clínica. Ele faz medicina e administra a clínica para o pai. Nessa mesma visita eles já se encantam um pelo outro e ele logo a chama para sair.
   Vendo essa capa e título fofinho já me encantei elo livro. Lendo algumas resenhas pensei que encontraria mais um romance bonitinho, só que desses que já tem de monte, mas o livro surpreendeu-me demais. Eu amei a evolução da Piera, a forma como ela amadureceu durante a história, mas fiquei com muita raiva dela em algumas partes.
     O Marcelo é simplesmente um príncipe, trata a Piera super bem e ajuda-a com todos os problemas que aparecem. Só que depois das decepções que teve ela está sempre desconfiada e parece ter medo de ser feliz. Mais de uma vez eu pensei "Se joga no jaleco amiga!", só lendo para entender. As amigas da Piera, Drê, Denise e Renata, são outro ponto forte do livro, elas são engraçadas e sempre estão por perto quando ela precisa, assim como seu pai.
    Esse é o segundo livro da Tammy Luciano (o primeiro é Garota Replay) e eu adorei a forma como ela descreve o Rio de Janeiro, como a Piera parece ter orgulho de morar no Brasil. Algumas partes do livro, porém, deixaram-me um pouco confusa, como a doença da mãe dela, também me confundi com o que aconteceu com o André no final. O final foi bem inesperado, pelo menos pra mim, eu não estava com muita expectativa, mas foi muito bonitinho. Enfim, eu recomendo esse livro para quem gosta de romances, a leitura é fácil e também é bom para quem quer começar a ler algum autor brasileiro. Sem contar que a edição é muito caprichada, cheia de borboletas nas páginas e os nomes dos capítulos são sempre legais, adoro capítulos com nome.
                                                                                                Evelise ♥

21 setembro 2013

Resenha - A Elite, Kiera Cass

    Agora America faz parte da elite, as últimas 6 garotas competindo pelo coração do príncipe Maxon, mas apesar disso ela ainda está confusa sobre seus sentimentos. Quem ela deve escolher, o príncipe, que afirma amá-la e trata-a como uma dama, ou Aspen, seu antigo namorado, que agora é um soldado?
    Quanto mais o tempo passa, mais ela percebe o quanto gosta de Maxon, mas seria capaz de aceitar a coroa, conseguiria ajudar a governar Iléa? Ao mesmo tempo, sempre que America vê Aspen andando pelo castelo, ela sente saudades de quando eles namoravam, apesar de tudo, a vida era mais simples, ela sabia o que queria.
    Na continuação da trilogia A Seleção, a autora conseguiu prender-me ainda mais na história, que, como no primeiro livro, foi muito bem escrita. Desde o começo do primeiro livro Maxon foi o meu preferido, mas acabei ficando com raiva dele em uma parte desse segundo livro, tentando não colocar spoiler, ainda assim, logo ele se recuperou no meu conceito.
     Nesse livro America aproxima-se mais de Kriss e eu gostei de saber o seu ponto de vista sobre a história, ela é uma menina meiga e realmente gosta do príncipe. a Celeste continua sendo a mesma insuportável e as criadas continuam superando-se com trajes maravilhosos que me fazem ficar imaginando como seria ficar cercada de tantos vestidos lindos...
     Além disso, America acaba ficando quase cara a cara com os rebeldes, apesar do novos ataques, essa questão ficou para ser resolvida no último livro, mas parece que os rebeldes estão cada vez mais perto, o que me deixa ansiosa para o próximo livro.
    O livro é incrível e eu com certeza recomendo para quem já leu o primeiro, não vão se arrepender. Agora, para quem ainda não conhece a trilogia, leiam A Seleção, o começo da história de America.
                                                                                Evelise 

11 setembro 2013

Resenha - Exclusivo, Kate Brian

    Reed Breenan sempre quis sair de sua cidade e agora que ela conseguiu uma bolsa de estudos na Academia Easton acha que tudo vai mudar para melhor na sua vida. Mas ela mal sabe o que a espera, na Easton a diferença entre ela e os outros estudantes é clara e vai ser difícil conseguir se enturmar.
    Logo no primeiro dia ela vê as garotas do alojamento Billings, Noelle, Ariana, Kiran e Taylor, elas são a elite do colégio e só vão para esse alojamento as garotas mais perfeitas. Reed decide que vai conseguir entrar para o grupo e vai fazer qualquer coisa para conseguir o que quer. Também no primeiro dia ela conhece Thomas, um garoto bonito, engraçado e que parece gostar dela logo de cara.
    Mas nem tudo é perfeito, além de tentar chamar atenção das garotas do Billings e de Thomas ela ainda tem que tirar boas notas para manter sua bolsa de estudos, o que não vai ser tão fácil quanto ela imaginava...
    O que posso dizer sobre esse livro? Faz aquele estilo que você começa e não consegue parar de ler, a história é muito viciante. fiquei com raiva das garotas do Billings, que parecem ter muitos segredos e que conhecem tudo na academia, principalmente de Noelle. Também estressei-me com Reed, que no começo parecia só obedecer as ordens das outras, mas ainda assim quero muito saber o que vai acontecer com ela.
     Exclusivo é perfeito para as fãs de Gossip Girl e It Girl (os dois são da Cecily von Ziegesar ), a história é cheia de intrigas e segredos, as pessoas sempre parecem perfeitas e todos os problemas são muito bem escondidos. As personagens são fúteis e parecem preocupar-se só com si próprias, o tipo de personagem que você ama e detesta ao mesmo tempo, leitura indicada para todos que querem começar uma série já não tão nova, a minha edição é de 2009, mas que ainda não é muito comentada.
                                                                                                                               Evelise ♥

10 setembro 2013

2ª FLICAMPOS - Feira do Livro de Ponta Grossa

    No último sábado, dia 07/09, começou a 2ª edição da FLICAMPOS,  a feira que recebe as principais livrarias e as editoras da cidade.Nela, podemos ver diversos tipos de livros, principalmente os dedicados ao público infantil.
    Há uma programação de contação de histórias para as crianças em alguns estandes, além de exibição de filmes e peças teatrais para jovens e adultos.Algumas livrarias, principamente a Curitiba, troxeram autores para fazer palestras, entre eles Pedro Bandeira, Ana Maria Machado e Humberto Gessinger, da banda engenheiros do Havaí, que estará autografando seu novo livro.
    A feira é uma ótima oportunidade para quem quer ver os novos lançamentos ou achar livros com um preço um pouco mais acessível. Ainda não é como a Bienal do Rio de Janeiro, mas é um bom começo para uma cidade que até poucos anos atrás não tinha nenhum evento como esse.
                                                                                                                         Evelise ♥

07 setembro 2013

Resenha do livro - Anna e o Beijo Francês, Stephanie Perkins

    Anna nunca quis fazer um intercâmbio e quando seu pai a manda para um colégio americano na França, não fica nada feliz. Ela acha que tem tudo o que uma garota pode querer, uma melhor amiga, um emprego no cinema que gosta e um quase-namorado.
    Anna não sabe quase nada sobre o novo país, mas acaba fazendo novos amigos, entre eles o lindo Étienne St. Clair, um garoto americano, com nome francês e que foi criado na Inglaterra. Ele só tem um problema, a namorada.
    Esse livro é muito fofo, a leitura é fácil e a história é uma daquelas que você começa e não consegue parar de ler, bem água-com-açúcar.Esse é o primeiro livro da Stephanie Perkins e ela começou muito bem, o livro é engraçado e os personagens são contagiantes.
    St. Clair é a síntese de um garoto perfeito, bonito, inteligente e engraçado, mas é muito indeciso, não sabe se quer ficar com sua namorada ou com a Anna. Meredith, a primeira aluna que ela conhece no novo colégio, também é uma personagem bem interessante, ela também gosta de St. Clair, mas não está  no livro para ser apenas mais uma concorrente, ela é uma garota de atitude e acaba demonstrando ser uma grande amiga para Anna. Finalmente, a personagem principal, confesso que no começo eu não gostei muito dela, afinal, muitas garotas sonham em ir para a França, ou pelo menos sabem um pouco sobre o país, mas ela parecia só reclamar de tudo... Depois comecei a gostar mais da personagem, que é bem engraçada.
    Esse é mais umlivro que recomendo, principalmente para quem quer uma história gostosa de ler e com típicos dramas adolescentes. A autora tem mais um livro traduzido para o português, Lola e o Garoto da Casa ao Lado.
                                                                                 Evelise ♥

02 setembro 2013

Resenha do livro - A Seleção, Kiera Cass


    O mundo passou pela quarta guerra mundial e no lugar onde ficavam os Estados Unidos, agora existe a nação de Iléa. Essa nova nação é governada por um rei e  dividida em castas, de 1(a família real) a 8 (mendigos).Para escolher a princesa, é feita uma seleção com uma garota de cada uma das 35 províncias, a escolhida pelo príncipe será a futura rainha.
    America Singer é uma 5, uma artista, mas acha que tem tudo o que pode querer para o seu futuro, ela namora escondido com Aspen Leger, um 6, apesar das dificuldades eles planejam um futuro e pretendem se casar. Ela nunca quis ser uma princesa, nunca quis ser 1, mas quando uma carta chega dizendo que ela pode participar da seleção sua mãe e até Aspen fazem com que ela se inscreva.
    O que America não esperava é que ela fosse selecionada. Seu romance com Aspen já tinha acabado, e ela vê a ida para o castelo, para participar da seleção, como uma chance para esquecer do coração partido.
Ainda durante a viagem ela faz amizade com Marlee, outra selecionada. Ao chegar no castelo, percebe que todo o seu mundo ficou para trás, alguma smeninas são simpáticas, mas outras parecem poder matar pela coroa.
    Logo na primeira noite, America conhece o príncipe Maxon, que quebra todas as espectativas de ser uma pessoa fria e se achar superior. Ele se mostra preocupado com ela e parece ser o tipo de pessoa que ela teria como amigo...
    O livro é perfeito! Eu me apaixonei pelo Maxon desde a primeira vez que ele apareceu, é um príncipe de contos de fada mesmo, sempre trata bem as selecionadas, um perfeito cavalheiro e parece tão apaixonado pela America. Confesso que várias vezes eu fiquei com raiva da teimosia dela, que acabava deixando o príncipe magoado, mas também é uma personagem muito bem construída. O pai da América também é um amor, ele cuida dela e parece querer sempre que ela tenha o melhor, mas que não esqueça de seus sonhos.
    Além desses personagens incríveis, há ainda a questão dos rebeldes, que são pessoas a margem da sociedade e que tentam invadir o castelo, mas ninguém sabe o motivo. Eu super recomendo esse livro, a história é completamente viciante eu me senti como se fosse a America. O segundo livro é  A Elite e o terceiro, que ainda não foi lançado, se chamará The One, nos EUA.

 

Template by BloggerCandy.com | Header Image by Freepik